Já é possível prevenir o Herpes Zóster, problema que ocorre quando o vírus da varicela (catapora) é reativado no organismo, causando erupção cutânea dolorosa no paciente infectado.

Qualquer pessoa que teve catapora pode desenvolver o Herpes Zóster. O vírus permanece "adormecido" no sistema nervoso e pode ser reativado devido ao declínio da imunidade, o que é comum com o envelhecimento, especialmente a partir de 50 anos, e no caso de pessoas imunocomprometidas, como portadores de HIV e outras doenças que levam a comprometimento do sistema imunológico.

A vacina está indicada para pacientes adultos, com 50 anos ou mais e imunocomprometidos com 18 anos ou mais. Ela previne algumas das complicações do Herpes Zóster, como a Neuralgia-pós herpética, condição extremamente dolorosa, que traz sensações de formigamento, agulhadas, adormecimento e sensação de pressão no local das lesões.

Quando não foi possível prevenir, é possível tratar as complicações da Herpes Zóster. Hoje temos uma série de terapias disponíveis para o controle da dor e das alterações de sensibilidade, que devem ser indicadas de acordo com as características destes sintomas e da resposta ao tratamento medicamentoso.